História de Virgínia

virginia-mg-helicoptero-51

As origens do município de Virgínia estão ligadas ao ciclo do ouro, quando os desbravadores portugueses, mesmo não encontrando ouro ou pedras preciosas, resolveram fixar-se no local.

Na metade do século XIX, foi erguida uma capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição. O povoado, que logo se desenvolveu ao seu redor, recebeu o nome Virgínia, em homenagem à Virgem Imaculada. Com o tempo, o nome mudou para Virgínia, sendo a localidade elevada á distrito de Pouso Alto em 1865, e à município em 1911.

Em agosto ou setembro, realiza-se a Exposição Agropecuária, com torneio leiteiro, mostras do artesanato da região, desfiles de cavaleiros e shows de violeiros. Da cultura popular, Virgínia cultua a Folia de Reis, no bairro do Porto, que acontece todos os anos no mês de janeiro.

Localizado entre montanhas, o município abriga os Picos do Varjão e da Fortaleza, ambos com 1.600 metros de altitude, e o Pico de Virgínia, habitat natural do Gavião Carcará, uma das maiores aves de rapina do mundo. A região proporciona caminhadas ecológicas e banhos nos rios e cachoeiras. As mais bonitas São a Cachoeira do Caeté, dos Padres e do Mingu Grande. Dois lugares São especialmente interessantes para um passeio, de preferência a pé: a Usina do Sertãozinho e a Pedra da Rachadura, que ficam a poucos quilômetros do centro da cidade.

 

 

Fonte: http://www.virginia.mg.gov.br/

 

Copyright © GUIA DA ESTRADA REAL - O seu guia de bolso