História de Santa Cruz de Minas

santa-cruz-de-minas

Santa Cruz de Minas é um Município com uma área de 3,11 Km2. Foi elevada a categoria de Vila pela Lei Estadual nº 2.764, de 30 de dezembro de 1962 e emancipado em 21 de Dezembro de 1955, pela Lei Estadual nº 12.030 de 21 de dezembro de 1995 e instalado em 01 de janeiro de 1997.

É uma cidade sem grandes recursos econômicos. Possui uma indústria de extração e beneficiamento de areia de quartzo, uma indústria de beneficiamento de cal e um aglomerado de micro-empresas (artesanatos e móveis em madeira) e um comércio em geral.

Primeiros povoadores da região foram os Bandeirantes.

A região é cortada por um Rio chamado Rio das Mortes (nome recebido devido às inúmeras lutas travadas na região), na época da exploração do ouro. Num determinado ponto Rio, era de passagem obrigatória. Essa passagem ficou conhecida como ” Passagem do Rio das Mortes”, depois passou a se chamar Porto da Passagem, Porto Real da Passagem, Vargem do Porto e finalmente Porto. Porto, porque ali chegavam e saíam em jangadas mercadorias de toda a região (Gêneros alimentícios, vestuários, etc). Foi desse Porto Real da Passagem que partiram aqueles que procurando ouro, dariam origem aos Arraias da região. Hoje, cidades de São João del Rei, Tiradentes e Santa Cruz de Minas.

Na região denominado Córrego (Arraial do Córrego), teve origem o povoamento da atual Santa Cruz de Minas. Ali se estabeleceram os primeiros moradores em antigas fazendas (ainda existem duas), vindos do Porto Real da Passagem à margem direita do Rio das Mortes. Estes arraiais com o passar dos tempos, começou a pertencer a Vila São José, hoje Tiradentess e só 1995 aconteceu sua emancipação.

Em 29 de Junho de 1937, foi celebrada a primeira missa campal com a benção da pedra fundamental para a construção da capela, com a autorização do Padre José Bernardino da Silveira. No local foi erguido um Cruzeiro que originou o nome de Santa Cruz de Minas. O terreno para a construção da capela foi doado pela Prefeitura de Tiradentes.

O padroeiro é São Sebastião que foi escolhido por uma comissão da época. A primeira capela foi demolida para construção da atual Igreja Matriz.

Gentílico – Santacruzense.

 

 

 

Fonte: http://cidades.ibge.gov.br/

 

Copyright © GUIA DA ESTRADA REAL - O seu guia de bolso