História de Sabinópolis

sabinopolis1

Sabinópolis surgiu de um grande arraial nas montanhas do Vale do Rio Doce, entre os rios Correntes, Corrente-Canoas e Correntinho, nas encostas da Serra do Botelho, caminho dos bandeirantes que exploravam o ouro da região.

 

Em 1805, Joaquim José de Gouveia e sua mulher Francisca Vitória de Almeida e Castro, fazendeiros abastados da cidade do Serro – Antiga Vila do Príncipe, e que não possuíam herdeiros, resolveram doar esse terreno que lhes pertencia a todos aqueles que quisessem construir suas casas no pitoresco recanto às margens do rio Correntes.

 

O lugarejo foi se construindo ao redor da capela de São Sebastião, padroeiro da comunidade, recebendo o nome de São Sebastião dos Correntes – em homenagem ao padroeiro da comunidade e à existência dos córregos de nomes semelhantes: Ribeirão Corrente, Corrente-Canoas e Correntinho.

 

Por aqui passaram vários tropeiros que vinham de diversas regiões do Estado e, deslumbrados com o povoado fixaram residência com suas famílias, ajudando no crescimento da população.

No ano de 1840, devido a sua evolução, o arraial se tornou distrito do município do Serro. Em 1923, foi criado o município de Sabinópolis, nome dado em homenagem ao Doutor Sabino Barroso, ilustre filho do lugar, que foi constituinte de 1891 e Presidente da Câmara dos Deputados.

 

A emancipação de Sabinópolis deu-se em 24 de fevereiro de 1924, perfazendo uma extensão territorial de aproximadamente 849 km². Além da sede, o município possui atualmente dois distritos: Euxenita, que recebeu esse nome devido à existência na região do minério assim chamado e de outras pedras preciosas; e Quilombo, cuja denominação se deve à presença de escravos no local por ocasião do movimento abolicionista, no final do século XIX.

 

 

 

Fonte: http://sabinopolis.mg.gov.br/

Copyright © GUIA DA ESTRADA REAL - O seu guia de bolso