História de Pedro Teixeira

pedro-teixeira-1

É uma cidade do interior de Minas Gerais, localizada na Zona da Mata – Sul, na microrregião 200, área de 106(quilômetros quadrados) e a população estimada em torno de 1658 no último senso de 2007, com a maioria residente na zona rural. É um município tipicamente agropecuário.

O município está localizado a 21° 41′ 37” latitude sul e 43° 44′ 51” longitude oeste, sua altitude é de 695 metros.

Pedro Teixeira é bastante acidentado, as altitudes relativas situam-se geralmente entre 800 a 850 metros.

As maiores elevações territoriais de Pedro Teixeira estão na serra grande. Existem no município três serras: Serra da Boa Vista, Serra do Palmital e Serra do Mogol.

O principal curso d’água é o Rio do Peixe, que marca os limites do território municipal de Lima Duarte. Existem ainda o Rio Vermelho, Rio Grão-Mogol e vários ribeirões e córregos, sendo o córrego Boa Vista o mais importante, pois toda rede de esgoto é escoada para ele.

O clima em Pedro Teixeira é tropical de altitude, em torno de 20°C, tornando assim um local privilegiado para agropecuária, a vegetação é de mata tropical. A estação chuvosa vai de outubro a março e a precipitação média é de 1500 mm anuais.

 

II – Origem de Pedro Teixeira

A origem de Pedro Teixeira se encontra no marco histórico da Igreja Nossa Senhora de Lourdes, construída em 1892. Foram fundadores os seguintes senhores: Vigário Antônio Ildefonso, João Vicente da Fonseca, Francisco Antônio de Almeida, Eugênio José de Oliveira e Delfino José de Oliveira.

Esses senhores compraram o terreno no lugar denominado Boa Vista, do Sr. João Gonçalves Bahia e de sua mulher Rita Toste de Almeida e doaram a Nossa Senhora de Lourdes para a construção de uma Igreja, surgindo assim o povoado de Boa Vista, pertencente ao Distrito de União, hoje cidade de Bias Fortes, antigo Quilombo. Nome primitivo onde sua origem deve-se aos primitivos habitantes do Brasil que davam este nome a diversas serras, montanhas e azinhagas da cordilheira onde se descobre grande parte do país.

Logo de imediato, ergueram um cruzeiro perto do local onde seria erguida a capela, o qual existe até hoje. O material era trazido no trem até Penido – Juiz de Fora-MG, e traziam no carro de boi até aqui, e devido a dificuldade no transporte naquela época, levou-se muito tempo a sua construção.

Pessoas que contribuíram com a construção da Igreja, juntamente com pedreiros de outros locais: João Delfino, Manoel Evaristo, Prudente Vital, Antônio Vital.

De acordo com a documentação da Cúria Diocesana de Juiz de fora, somente em março de 1.899 é que a Igreja recebeu à benção, juntamente com o cemitério local, que naquela época era cercado de arame, a pedido do Padre Antônio José da Silveira. Quando foram construir o cemitério, (quiseram) comprar uma área de terra do Sr. Antônio Vital de Almeida, o qual doou a Nossa Senhora de Lourdes, aumentando assim o patrimônio.

Em 1.911 a pedido do Senhor Cisiphos Campos foi instalado o povoado Boa Vista, pela Lei 556 de 30 de agosto de 1911, desmembrando de União, hoje cidade de Bias Fortes.

A cidade de Pedro Teixeira deve seu nome a um dos mais insignes vultos do antigo município de Barbacena, onde teve notável participação política. Segundo o historiador Soares Ferreira, ele participou da Revolução Liberal de 1842, juntamente com os irmãos de Soares Ferreira, João Gualberto, Antônio Ferreira de Carvalho e o vigário Camilo de Brito.

Sufocado pelas armas de Caxias, foi Pedro Teixeira preso em companhia dos demais chefes revolucionários e conduzido à Sabará debaixo de ferros, escoltado por soldados legalistas para aguardar julgamento.

Foi presidente da Câmara de Barbacena no período de 1.853 a 1.856 e faleceu em 20 de agosto de 1.873. A principal praça de Barbacena tem o seu nome.

 

 

Fonte: http://pedroteixeira-mg.blogspot.com.br/

 

Copyright © GUIA DA ESTRADA REAL - O seu guia de bolso