História de Monjolos

monjolos1

Monjolos é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Tem uma população estimada em 2.360 habitantes (CENSO 2010). O município esta situado na Bacia do Rio das Velhas em um vale da Serra do Cabral, tendo como vertente dois grandes rios, o Rio Pardo Grande e o Rio Pardo Pequeno. Esses, com com seus afluentes, contribuem com um grande volume de águas cristalinas que faz parte da despoluição do Rio das Velhas e na do Rio da Integraçao Nacional, o Rio São Francisco.

O município é constituído em quase sua totalidade de terras com alto teor de cálcario, próprias para pastagens, tendo em destaque a pecuária de corte e leite, a fruticultura como a cultura da pinha e da manga; também é um grande produtor de pimenta. Mas o município tem o seu potencial turístico, fazendo parte dos circuitos dos Diamantes[6] e da Estrada Real, parte antiga que liga o município à cidade de Diamantina, ainda conta com suas cachoeiras, corredeiras, várias grutas com vestígios do homem pré histórico, várias trilhas para bicicletas, motos, jipes e caminhadas.

O Senhor Feliciano Correia de Melo é considerado como fundador de Monjolos, logo primeiro habitante do povoado. Era ele proprietário da Fazenda Saquim, mais conhecida por Fazenda Soim, mais tarde denominada Fazenda do Açude. Suas Terras abrangiam vasta extensão, desde a sede da fazenda até o local onde surgiu o povoado de Monjolos. Aí existia uma grande senzala, um moinho e o monjolo movido pela força da queda d’água de um pequeno córrego. Esse moinho passou a ser mais importante centro abastecedor de fubá de todos os moradores da circunvizinhança. E o vai e vem das pessoas, na sua fala física: “vou no monjolo trocá fubá”, batizou o lugarejo com o nome de Monjolos. Há uma referência para o nome pluralizado: Monjolos, isto devido a existência abundante na região da árvore com o mesmo nome.

Nas proximidades da senzala, Feliciano de Melo construiu a primeira casa de alvenaria do lugar, este senhor era casado com D. Maria Ambrozina, mãe de criação de uns dos primeiros habitantes de Monjolos, o Sr. João Raimundo de Assis e Jordelino de Assis, apelidado Nenê.

Feliciano Correia de Melo, sua esposa e escravos cultivavam as terras da fazenda, sendo estimuladores da vida econômica, social, cultural e religiosa do lugar.

Um fator preponderante determinou marcante expansão do lugarejo de Monjolos: A construção da E.F.C.B (Estrada de Ferro Central do Brasil) ramal ligando Corinto à Diamantina, entre os anos de 1914 a 1918. para trabalhar na obra pessoas de várias regiões vieram para Monjolos, destacando-se lavradores, aventureiros com vários objetivos de conquista promovendo notável desenvolvimento do lugar. Destacam-se entre as pessoas que para cá vieram os senhores (alguns solteiros, outros trazendo duas famílias) Nelson Fernandes, Regino Augusto da Silva, Otávio Nogueira, Daniel Lima, Raul Bruce, Beraldo Americano de Souza, Cristiano Neves, Antonio Carlos Nunes, José Rosa de Oliveira, entre outros que, juntamente com os moradores que j;a viviam no lugar e nos seus arredores, muitos contribuíram para o progresso do povoado.

 

 
Fonte: Wikipédia

Copyright © GUIA DA ESTRADA REAL - O seu guia de bolso