História de Lambari

lambari

Lambari é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Em 2015 sua população foi estimada pelo IBGE em 20.671 habitantes. É uma estância hidromineral. Faz parte do famoso Circuito das Águas de Minas Gerais.

As águas minerais foram descobertas em 1780 pelo fazendeiro Antônio de Araújo Dantas quando, aos pés da serra que separa a estância de sua vizinha Campanha da Princeza (atual Campanha), encontrou nascentes em terrenos que havia comprado. Em 1826 um português chamado Dr Manuel da Silveira Rodrigues fez os primeiros estudos das qualidades medicinais da águas.Desse modo entre 1830 e 1832, a Câmara de Campanha desapropriou uma área de doze alqueires dos herdeiros de Antônio de Araújo para executar obras de proteção das fontes.

O povoado certamente foi fundado em 1834 pelo médico Inglês Thomaz Crockane, que radicado em Campanha, se interessou em clinicar com o uso das águas, e daí então se mudando para o lugar das fontes mandou erigir as primeiras casas de hospedaria e repouso para quem buscava cura nas “águas santas” ou Águas Virtuosas como ficou mais Conhecida.

No local ainda mais tarde (1852 a 1873)fora construída uma capela dedicada a Nossa Senhora da Saúde

O povoado foi distrito de Campanha de 1859 até 1901, quando foi Criado o município já com o nome de Lambari e com 3 distritos, o da sede “Vila de Águas Virtuosas”, o do “Bom Jesus do Lambari” (atual Jesuânia) e o de Conceição do Rio Verde.

A cidade foi planejada na virada do século pelo político e escritor fluminense Américo Werneck (1855-1927), então recém-exonerado do cargo de prefeito de Belo Horizonte. De nobre estirpe, sonhou alto e conquistou muito apoio para financiar sua ambiciosa empreitada de construir – do zero – uma cidade planejada, com parques, mirantes, modernas edificações públicas, ruas largas, um enorme lago artificial – onde então só se viam depressões irregulares – e para coroar a majestosa obra, um magnífico palácio barroco defronte o novo corpo d’água, para sediar o governo de um novo estado que pretendia fundar no sul das Minas Gerais que, segundo diziam, abrangeria diversas estâncias, desde Caxambu até a atual Poços de Caldas.

Nota: Julgando-se mais apropriado o nome Águas Virtuosas foi substituído pelo anterior e antiquíssimo topônimo Lambari pela Lei Nº 9804 de 27 de dezembro de 1930, (pois pela lei município e sede deveriam ter o mesmo nome). No entanto, até hoje existem pessoas que pregam a volta do nome Águas Virtuosas.

 
Fonte: Wikipédia

Copyright © GUIA DA ESTRADA REAL - O seu guia de bolso