História de Areias

areias

Areias inicialmente foi Freguesia, criada em janeiro de 1748 com o nome de Santana da Paraíba Nova, que servia de pouso para os tropeiros que de São Paulo e Minas Gerais, iam para o Rio de Janeiro.

Os fundadores eram moradores de Resende, destacando-se entre eles o Padre Joaquim José da Silva e o Capitão-mor Gabriel Serafim da Silva.

São considerados como seus primeiros povoadores Joaquim Lopes Guimarães , Bento Leme de Camargo , João Ferreira de Souza , Joaquim de Siqueira e Mota e Antonio de Vilas Boas e Silva .

Em 1801, ganhou a denominação de Distrito de Paz. E em 28 de novembro de 1816, a pedido dos moradores, D. João VI concedeu o título de Vila com o nome de Vila de São Miguel das Areias, constituindo-se o único Município paulista por ordenação deste Monarca, no entanto, substituiu a padroeira para São Miguel, em homenagem a seu filho, D. Miguel, muito embora o povo continuasse venerando e comemorando Santana. Elevada à categoria de cidade em 24 de março de 1857, passando a denominar-se Areias.

No ano de 1838, Areias pioneira na plantação de café chegava a produzir 100 mil arrobas tendo anexado ao seu território as Freguesias de São Bom Jesus de Bananal, São José do Barreiro e São João Batista de Queluz, que respectivamente se separaram de Areias em 1832, 1859 e 1842.

A cidade chegou a ser anexada á província do Rio de Janeiro, durante a Revolução de 1842, mas já em 1843 retornava a condição de cidade do Estado de São Paulo. Apresentava também dois jornais: O Areiense e o Mosquito, que podemos encontrar anúncios, cujo conteúdo nos mostra certos aspectos do dia-a-dia.
Em 1857 foi alçada a Comarca que sediou no prédio erguido no ano de 1833 para abrigar a Câmara de Vereadores e Cadeia, local onde o Escritor Monteiro Lobato exerceu o cargo de Promotor Público do ano de 1907 a 1911.
O casario colonial da cidade revela sua pujança no século XIX, sendo de grande destaque a antiga Casa da Câmara e Cadeia e atual Casa da Cultura, a Igreja Matriz Senhora Sant’Ana que iniciou sua construção em 1792 e finalizou em 1874, o Hotel Solar Imperial que foi erguido em 1798 pelo Capitão-mor Gabriel Serafim da Silva e em agosto de 1822 serviu de pouso para Dom Pedro I durante a viagem na qual Proclamaria a Independência do Brasil e as belas fazendas históricas.
No início do século XX com a decadência do café, os fazendeiros com suas fazendas hipotecadas mudaram-se para outros pontos do Estado, e com isso a Areias foi perdendo sua opulência de cidade progressista.
O topônimo Areias deriva do tupi “haie”, que significa atalho.

 

 

 

Fonte: http://www.areias.sp.gov.br/

Copyright © GUIA DA ESTRADA REAL - O seu guia de bolso